Este website é destinado para o público portugués. Para que você verifique se o website de seu país está disponpivel, selecione o seu país da lista.
Fechar
Fechar
Fechar
Fechar
Fechar
Fechar

O nosso portfolio diversificado reforça o nosso compromisso com a Saúde das Mulheres

Sinais e sintomas da osteoporose

A osteoporose muitas vezes passa despercebida até que uma leve lesão ou um movimento normal como andar ou levantar, causa uma fratura óssea.

Os sinais e sintomas da osteoporose estão ausentes ou são tão subtis que passam despercebidos. No entanto, existem fatores de risco conhecidos que aumentam a sua probabilidade de desenvolver esta “doença silenciosa”.

Se o seu médico suspeitar que pode ter osteoporose, irá solicitar-lhe uma densitometria óssea para ajudar a fazer o diagnóstico.

Se está na menopausa ou na pós-menopausa, tem um risco maior de desenvolver osteoporose devido à falta de estrogénio e pode ser necessário tomar medidas para melhorar a sua resistência óssea.

Fatores que afetam a resistência óssea

Os fatores do estilo de vida que afetam a resistência óssea incluem o alto consumo de álcool, falta de exercício, má nutrição e tabagismo.

Níveis baixos de cálcio ou vitamina D

O cálcio é vital para manter a resistência óssea. Os nossos corpos absorvem níveis mais baixos de cálcio depois dos 60 anos. A vitamina D ajuda o seu corpo a absorver o cálcio. À medida que envelhece, o seu corpo produz menos vitamina D e acredita-se que o seu intestino para de absorvê-la na média normal. A queda dos níveis de vitamina D impede que o seu corpo absorva, adequadamente, o cálcio, que é vital para a resistência óssea.

Níveis baixos de estrogénio

O seu corpo usa estrogénio no processo de formação de um novo osso. A queda dos níveis de estrogénio, durante a menopausa, pode interromper este processo.

Historial clínico da paciente e da família

O historial clínico da família pode ser um bom indicador da resistência óssea. Tem maior probabilidade de partir um osso se um dos seus pais partir a anca. Se tem um historial de fraturas ósseas ou uma doença que enfraqueça os seus ossos, tem maior risco de fraturas.

Baixo Índice de massa Corporal (IMC)

O baixo peso corporal pode significar que tem menos tecido ósseo. Se tropeçar ou cair, o impacto nos seus ossos é maior se não tiver nenhuma camada de gordura para os proteger, aumentando o risco de partir um osso.

O uso de certos medicamentos

Alguns medicamentos como esteroides, remédios para epilepsia e alguns tratamentos contra o câncer podem afetar a massa óssea. Sempre fale com o médico antes de trocar ou parar de tomar qualquer medicação.

Reduza o risco de desenvolver osteoporose ou sofrer fraturas

  • Mantenha um peso saudável: Manter-se dentro dos parâmetros de um IMC normal significa que os seus ossos sofrerão menos impacto se der uma queda. Se está abaixo do peso normal, o seu médico pode querer verificar as causas subjacentes ou aconselhá-la sobre o aumento da ingestão de calorias.
  • Siga uma dieta saudável: Reduza a ingestão de álcool ao mínimo e coma alimentos ricos em cálcio e vitamina D para ajudar o seu corpo a manter a produção óssea. O seu médico irá aconselhá-la se precisar de tomar suplementos.
  • Exercício físico: O exercício físico cria um circuito que estimula os ossos para que estes fiquem mais fortes à medida que a exigência dos exercícios aumenta. Assim, a prática frequente de exercícios com pesos é recomendada para ajudar a construir resistência óssea.
  • Tome medidas para evitar quedas: Certifique-se de que a sua casa está livre de desarrumação e de que tem móveis ou aparelhos de mobilidade aos quais se possa segurar caso se sinta instável. Use um par de chinelos resistentes dentro de casa e sapatos bem ajustados ao ar livre. Discuta outras medidas de prevenção de quedas com o seu médico ou enfermeira.

Mudanças simples no seu estilo de vida podem reduzir os riscos de desenvolver osteoporose ou fraturar um osso, bem como melhorar o seu bem-estar geral com a idade.

Tratamento da osteoporose

A osteoporose não tem cura e piora, progressivamente, com a idade. O tratamento visa prevenir fraturas ósseas, interrompendo parte da perda óssea associada à osteoporose.

Como parte da saúde óssea normal, quando se fratura um osso velho, o corpo substitui-o por um osso novo. Fatores como idade ou falta de estrogénio depois da menopausa e os efeitos de alguns medicamentos podem interferir na forma como o corpo renova o osso fraturado. Chega a um ponto em que há mais osso destruído do que substituído, levando a problemas de saúde óssea.

Reverter alguns dos fatores que enfraquecem os ossos ajuda a manter a densidade e massa óssea e reduz o risco de fraturas.

Terapia Hormonal na Menopausa

A Terapia Hormonal da Menopausa, como a TRH, é conhecida por aumentar a densidade óssea, significativamente e, assim, reduzir o risco de desenvolver osteoporose. Esta atua repondo o estrogénio no corpo para que o seu processo normal de formação de um novo osso possa continuar. A TRH é mais uma medida preventiva do que um tratamento e, assim que parar de a tomar, os efeitos positivos sobre a resistência óssea são perdidos, rapidamente.

Medicamentos prescritos

As pesquisas mostraram que existem muitos medicamentos eficazes disponíveis para o tratamento da osteoporose. O seu médico decidirá o que é certo para si. Alguns medicamentos são melhores na prevenção de fraturas ósseas na coluna, enquanto outros são mais eficazes em ossos não vertebrais.

Existem tratamentos em vários formatos, incluindo comprimidos, soluções orais, injetáveis ou intravenosos. O tipo de medicamento que receber determinará a frequência com que deve tomá-lo.

O seu médico discutirá todas as opções adequadas de medicamentos consigo e também pode aconselhá-la a tomar suplementos de cálcio e vitamina D.

Bisfosfonato

O bifosfonato diminui a velocidade com que o seu corpo degrada os ossos. Pode ser administrado em comprimidos orais ou por via intravenosa.

Os comprimidos de bifosfonato devem ser tomados com um copo cheio de água e de estômago vazio. Em seguida, precisa de ficar de pé entre 30 minutos a 2 horas, antes de comer ou beber qualquer outra coisa. Alguns medicamentos de bifosfonato de última geração passam pelo estômago antes de serem decompostos e podem ser administrados, imediatamente, após as refeições, eliminando a necessidade de jejum pela manhã.

Inibidores de ligação RANK

Esta injeção contra a osteoporose é aplicada uma vez em cada seis meses e introduz um anticorpo que retarda o processo de fratura óssea no organismo.

Agentes de formação óssea

Esta injeção diária estimula a formação óssea atuando, diretamente, nas células que sintetizam os ossos (osteoblastos), além de aumentar a absorção intestinal de cálcio.

Tratamentos hormonais

Os tratamentos de substituição hormonal geralmente revertem a ressorção óssea e preservam a massa óssea.

Suplementos de cálcio e vitamina D

Estes suplementos trabalham juntos para proteger os ossos. O cálcio ajuda a construir e manter os ossos, enquanto a vitamina D ajuda o corpo a absorver cálcio de forma eficaz.