Esse website foi construído para um público internacional. Para que você verifique se o website de seu país está disponpivel, selecione o seu país da lista.
Fechar
Fechar
Fechar

Apoiando as mulheres que estão passando pelas mudanças da menopausa

Fechar
Fechar
Fechar

Nosso portfolio diversificado reforça nosso compromisso com a Saúde das Mulheres

Como falar com o médico sobre contraceptivos

Existem vários métodos contraceptivos disponíveis hoje em dia. O método de escolha depende de vários fatores, como a saúde, histórico médico, estilo de vida e preferência pessoal. Um médico ginecologista pode ajudá-la a entender melhor quais são as melhores opções para a paciente e por quê.

Antes da consulta

Fale com outras mulheres ou procure na internet para se informar sobre os diferentes métodos contraceptivos disponíveis.

Alguns dos métodos mais comuns são:

  • Pílula anticoncepcional
  • Adesivos anticoncepcionais
  • Anticoncepcional injetável
  • Dispositivo intrauterino (DIU)
  • Sistema intrauterino (SIU)
  • Preservativos
  • Diafragma ou capuz cervical com espermicida
  • Implantes

O que deve levar em conta

  • Consegue se comprometer a tomar uma pílula no mesmo horário, todos os dias?
  • Ficaria incomodada de ter que inserir um diafragma na vagina?
  • Prefere um anticoncepcional que aplique ou coloque uma vez e depois não tenha mais que pensar nele, como um DIU ou um implante?
  • Como se sentiria se sua menstruação mudasse? Alguns anticoncepcionais podem deixar sua menstruação mais leve, mais forte, irregular ou até cessar a menstruação totalmente.
  • Também é importante levar em conta a saúde sexual. Os preservativos são o único método contraceptivo que protege contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e que podem ser usados em conjunto com outros anticoncepcionais.

Durante a consulta

  • O médico pode fazer perguntas sobre o histórico médico e sua saúde. Existem vários tipos de anticoncepcionais. Alguns são métodos de barreira e outros contêm um ou mais hormônios. Alguns tipos podem ser mais adequados às suas necessidades do que outros. Sua idade e histórico de tabagismo, coágulos sanguíneos, pressão arterial e diabetes são fatores importantes na hora de decidir o melhor método contraceptivo.
  • Seu médico perguntará quais são suas necessidades anticoncepcionais. É bem comum que o médico faça perguntas sobre seu(s) parceiro(s) sexual(is), pois essa informação é importante na hora de recomendar um anticoncepcional. O médico está acostumado a fazer essas perguntas e suas respostas são importantes para que ele recomende o anticoncepcional ideal de acordo com as suas necessidades.
  • Tire dúvidas. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação sobre qualquer anticoncepcional, não deixe de perguntar para o médico.
  • Você e seu médico tomarão uma decisão juntos sobre qual é o melhor anticoncepcional para você. Você precisa estar confortável e feliz com o método de escolha para ter certeza de que ele é o melhor método para seu corpo e atende todas as suas necessidades anticoncepcionais. Nenhum anticoncepcional é 100% eficaz na prevenção da gravidez.
  • Aprenda como o método contraceptivo que você escolheu funciona. O anticoncepcional vem com uma bula que você deve ler. Você também pode receber outros materiais informativos do médico, ginecologista,. É importante que você pergunte como ter certeza que o anticoncepcional está funcionando e o que fazer se tiver algum efeito colateral ou se desconfiar que ele parou de funcionar.

Próximos passos

  • Siga as instruções do médico sobre como usar o anticoncepcional para garantir sua eficácia.
  • O médico vai informá-la dos possíveis efeitos colaterais e o que fazer se sentir qualquer sintoma. Marque outra consulta com o médico se você achar que o anticoncepcional escolhido não é o melhor para você.
  • Use preservativos e faça exames de DSTs regularmente para manter sua saúde sexual.

Referência:

  • Baird DT, Glasier AF. Hormonal contraception. N. Engl. J. Med. 27 maio 1993;328(21):1543-9.

 

Como iniciar a conversa com o médico

“Estou preocupada com os efeitos colaterais da pílula e gostaria de saber quais outras opções eu tenho”.

“Acabei de ter um bebê e estou amamentando. Qual anticoncepcional posso usar com segurança?”.

“Eu já esqueci de tomar a pílula algumas vezes e tenho medo de ficar grávida. Posso tentar um anticoncepcional que eu não tenha que me lembrar de tomar todo dia?”.

“Eu tomo a pílula há muito tempo, mas acho que quero trocar. O que você sugere?”.

“Estava pensando em colocar um implante anticoncepcional, mas tenho medo de não gostar. Você pode me explicar como é o processo de aplicação e remoção?”.

“Qual é a diferença entre um DIU e um SIU? “Qual é o melhor no meu caso?”.